Negociação na Previdência

1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5.00/5 - 1 avaliações)
carregandoLoading...
resumo de mercado

3 min de leitura

Por: Confidence Câmbio • 7 Oct

Encontro EUA-China traz cautela

3 min de leituraresumo de mercado

BRASIL
08:25 – BC: Boletim Focus
15:00 – Sencit: Balança Comercial semanal

E.U.A
11:00 – Conference Board: Índice de Tendência de Emprego
10:45 – Presidente do Fed, Jerome Powell, faz breves declarações na estreia de filme que homenageia Marriner Eccles, ex-presidente do BC americano

BRASIL
Negociações finais para Previdência ficam no radar
Por  Pedro Molizani – Trader Mesa de Câmbio Travelex Bank
No cenário interno, o momento é de expectativa com a reta final da tramitação da reforma da Previdência, cuja votação em segundo turno no Senado deve ocorrer só a partir da semana que vem. Isso se ficar resolvido o impasse sobre a divisão dos recursos do pré-sal. Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), articulam uma reunião com todos os governadores para tentar acertar essa divisão, pondo fim à disputa entre os Estados do Norte e do Nordeste, maiores contemplados pela proposta aprovada no Senado, e os das demais regiões. Ontem, Maia teve encontro fora da agenda com o presidente Jair Bolsonaro para tratar da pauta da Câmara, como o novo texto para a “regra de ouro” e para tratar da partilha dos recursos do megaleilão do pré-sal. O governo defende dividir os R$ 106,5 bilhões previstos do bônus da assinatura do leilão, marcado para 6 de novembro, da seguinte forma: depois do pagamento de R$ 33,6 bilhões à Petrobras, Estados, municípios e parlamentares ficariam, cada um, com 10%, o que corresponde a R$ 7,3 bilhões. O Rio teria R$ 2,19 bilhões e, a União, a fatia maior de R$ 48,9 bilhões. Maia afirmou a Bolsonaro que a proposta da equipe econômica não tem chance de passar no Congresso e defendeu a manutenção dos 15% para cada. Ainda sobre o pré-sal, parlamentares também querem usar a arrecadação com o leilão para destravar a reforma tributária. A ideia é criar um fundo de desenvolvimento regional, a ser abastecido com recursos futuros do pré-sal, para compensar os governadores pelo fim dos incentivos usados pelos Estados menos desenvolvidos para atrair as empresas. Fora do Congresso, a agenda doméstica da semana traz IPCA de setembro e vendas no varejo de agosto.

MUNDO
Encontro EUA-China traz cautela
Por Pedro Molizani – Trader Mesa de Câmbio Travelex Bank
As principais bolsas europeias passaram a subir nesta manhã, após recuarem mais cedo, e os índices futuros de Nova York mostram quedas moderadas em meio a um compasso de espera pelas negociações comerciais entre Estados Unidos e China, que devem ser retomadas na quinta-feira, e cautela moderada com o Brexit, como é chamada a saída do Reino Unido da União Europeia (UE). Segundo a Bloomberg, os chineses estão relutantes em buscar um amplo acordo comercial com os EUA nesta semana e sua proposta à Casa Branca não incluirá compromissos de reformar a política industrial chinesa ou subsídios do governo. A queda dos índices futuros também vem na esteira de um rali das bolsas americanas, que na sexta (04) reagiram em forte alta aos últimos dados sobre o mercado de trabalho americano e a um discurso do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell. Às 7h22, no mercado futuro, Dow Jones caía 0,39%, S&P 500 recuava 0,40% e Nasdaq se desvalorizava 0,39%. Na Europa, Bolsa de Londres sobe 0,13%; Paris ganhava 0,12% e Frankfurt tinha alta de 0,20%. As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam majoritariamente em alta nesta segunda-feira, com investidores à espera de uma nova rodada de negociações comerciais entre Estados Unidos e China, prevista para ocorrer no fim desta semana. A predominância de ganhos também veio após as bolsas de Nova York reagirem com um rali na sexta (04) aos últimos dados sobre o mercado de trabalho americano, que mostraram queda na taxa de desemprego ao menor nível em quase 50 anos. O índice acionário japonês Nikkei caiu 0,16% hoje em Tóquio, mas o sulcoreano Kospi teve ligeira alta de 0,05% em Seul. Na China continental, os mercados permaneceram fechados devido ao feriado da “semana dourada”, que começou no dia 1º e se encerra nesta segunda. Em Hong Kong, a bolsa também não operou hoje em função de um feriado local. Na Oceania, o S&P/ASX 200 avançou 0,71% em Sydney.

Fonte: Broadcast

Compartilhe esse post.

Está pensando em fazer um intercâmbio internacional?

Confira depoimentos de quem já foi e baixe o nosso e-book com dicas de planejamento financeiro e checklist de documentos para te ajudar a se organizar.

Está pensando em fazer um intercâmbio internacional?

Confira depoimentos de quem já foi e baixe o nosso e-book com dicas de planejamento financeiro e checklist de documentos para te ajudar a se organizar.

Fique por dentro

Preencha seus dados e receba as novidades da Confidence Câmbio

Aplicativo Confidence Câmbio

Pelo App você você recebe notificações quando o dólar, euro, libra, pesos e outras moedas estrangeiras estiverem em queda para aproveitar as melhores cotações. Além disso, com ele você pode comprar sua moeda estrangeira em espécie, recarregar seu cartão pré-pago internacional e fazer transferências internacionais.
Disponível nas lojas App Store e Google Play Store

Aplicativo Confidence Câmbio

Pelo App você você recebe notificações quando o dólar, euro, libra, pesos e outras moedas estrangeiras estiverem em queda para aproveitar as melhores cotações. Além disso, com ele você pode comprar sua moeda estrangeira em espécie, recarregar seu cartão pré-pago internacional e fazer transferências internacionais.
| MAPA DO SITE | confidence cambio © - todos os direitos reservados - CNPJ: 04.913.129/0001-41 - CONFIDENCE CORRETORA DE CAMBIO S/A - Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 105, 5º andar, Edifício Berrini One CEP: 04571-010 • São Paulo • SP • Brasil