Dia do Imigrante, 25 de junho, celebra as diferentes nacionalidades que ajudaram a construir o Brasil

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5.00/5 - 3 avaliações)
carregandoLoading...

3 min de leitura

Por: Confidence Câmbio • 21 Jun 22

Traço importantíssimo para a formação da nossa sociedade, as sucessivas chegadas de imigrantes fizeram do Brasil um dos lugares com maior diversidade cultural no mundo. Entenda um pouco mais sobre o processo de entrada de estrangeiros no decorrer dos anos e sua contribuição para a história do país.

Dia 25 de junho é o Dia do Imigrante, uma data para lembrar parte fundamental da história brasileira – e escolhida a dedo para coincidir com o fim das comemorações da semana da Imigração Japonesa (iniciada em 18 de junho). Além do papel no desenvolvimento nacional, em especial na ocupação do território de um país de dimensões continentais, os imigrantes colaboraram para a formação do povo repleto de culturas e costumes diferentes do qual fazemos parte.

O que é imigração?

Chamamos de imigração o movimento de entrada de estrangeiros em um país, de forma temporária ou permanente – um fenômeno mais antigo do que você pode imaginar. A mobilidade dos indivíduos é um fator presente na história da civilização, desde os tempos primitivos (em que o nomadismo era uma prática comum) até os dias atuais (com a globalização tornando o deslocamento mais fácil).

O que você precisa saber sobre a imigração no Brasil

As principais levas de imigração para o Brasil ocorreram entre meados do século 19 e a primeira metade do século 20. De acordo com uma reportagem publicada no site Superinteressante, portugueses, italianos, espanhóis, japoneses e alemães constituíram os maiores fluxos em termos quantitativos. Se somados, eram mais de 4 milhões de estrangeiros.

Até a primeira metade do século 19, os imigrantes eram atraídos pela promessa de terras pelo governo brasileiro, principalmente para ocupar o sul do país. O fato é que quando o café virou o produto-exportação que movia boa parte da economia, a mão de obra estava escassa. O tráfico de escravos havia sido suspenso e a abolição estava a caminho de acontecer, em 1888. A solução para encontrar trabalhadores dispostos para as lavouras estava além das fronteiras: houve grande incentivo para que pessoas de outras nacionalidades suprissem a demanda.

A política de apoio à imigração foi se remodelando no decorrer do tempo, ao sabor de crises e de guerras – com o fim da Primeira Guerra Mundial, em 1918, o Brasil começava a receber judeus, poloneses e russos, por exemplo. Foi só a partir dos anos 1960 que o ritmo diminuiu.

Você sabia que…

  • Os registros da imigração portuguesa apareceram no século 18 e se tornaram mais regulares a partir do século 19. Mais de 1,6 milhão de portugueses vieram para o Brasil na condição de imigrantes (já descontado o contingente que chegou antes de 1822, com a corte e para a ocupação da terra).
  • Os primeiros italianos a pisar do lado de cá do trópico vieram do norte da Itália. Depois, predominaram os oriundos do centro-sul. Espalharam-se por Minas Gerais, Rio Grande do Sul e São Paulo. Atualmente, estima-se que o Brasil abrigue cerca de 30 milhões de descendentes.
  • A colônia de espanhóis foi a que mais se concentrou no estado de São Paulo e teve como principal ocupação o trabalho nas lavouras de café. Mais de 700 mil atravessaram o oceano Atlântico em busca de melhores condições de vida para suas famílias.
  • O período de maior desembarque de alemães no Brasil foi em 1920, quando a Alemanha estava destroçada e amargava a derrota na Primeira Guerra Mundial. Nem todos foram ou se tornaram proprietários de terras na ocasião de sua chegada – alguns eram artesãos, outros industriais, comerciantes, religiosos e até professores.

A imigração no Brasil hoje

Dados do Ministério da Justiça e Segurança Pública dão conta de que, de 2011 a 2020, ocorreu um aumento de 24,4% no número anual de novos imigrantes registrados no Brasil. Os maiores fluxos foram da Venezuela, Haiti, Bolívia, Colômbia e dos Estados Unidos.    

Fontes: Unesc, Prepara Enem, Arquivo Nacional, InfoEscola, Superinteressante, Assembleia Legislativa de São Paulo, IBGE e Agência Brasil.

Compartilhe esse post.

Fique por dentro

Preencha seus dados e receba as novidades da Confidence Câmbio

    Está pensando em fazer um intercâmbio internacional?

    Confira depoimentos de quem já foi e baixe o nosso e-book com dicas de planejamento financeiro e checklist de documentos para te ajudar a se organizar.

    Está pensando em fazer um intercâmbio internacional?

    Confira depoimentos de quem já foi e baixe o nosso e-book com dicas de planejamento financeiro e checklist de documentos para te ajudar a se organizar.

    Aplicativo Confidence Câmbio

    Pelo App você você recebe notificações quando o dólar, euro, libra, pesos e outras moedas estrangeiras estiverem em queda para aproveitar as melhores cotações. Além disso, com ele você pode comprar sua moeda estrangeira em espécie, recarregar seu cartão pré-pago internacional e fazer transferências internacionais.
    Disponível nas lojas App Store e Google Play Store

    Aplicativo Confidence Câmbio

    Pelo App você você recebe notificações quando o dólar, euro, libra, pesos e outras moedas estrangeiras estiverem em queda para aproveitar as melhores cotações. Além disso, com ele você pode comprar sua moeda estrangeira em espécie, recarregar seu cartão pré-pago internacional e fazer transferências internacionais.
    | MAPA DO SITE | confidence cambio © - todos os direitos reservados - CNPJ: 04.913.129/0001-41 - CONFIDENCE CORRETORA DE CAMBIO S/A - Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 105, 5º andar, Edifício Berrini One CEP: 04571-010 • São Paulo • SP • Brasil